quarta-feira, 2 de abril de 2014

Conheça algumas doenças de pele mais comuns

doencas de pele comuns em bebe

Lúpus

Lúpus é um doença autoimune do tecido conjuntivo. As doenças auto-imunes são aquelas em que o organismo reage contra ele mesmo, provocando inflamações e outros problemas que podem tanto ser controlados ao longo dos anos, como ser bem agressivos. Em geral, a doença costuma ter um começo lento, com novos sintomas que aparecem durante um período de várias semanas, meses ou até mesmo anos.
Nas crianças, os sintomas iniciais  são queixas não específicas de fadiga e mal-estar. Muitas crianças  têm febre intermitente ou contínua, perdem peso e não têm apetite. Com o tempo, muitas crianças apresentam sintomas específicos causados pelo envolvimento de um ou mais órgãos do corpo. Os sintomas podem ainda incluir inchaço e rigidez articular, dores musculares, anemia, facilidade no aparecimento de hematomas, dores de cabeça, convulsões e dores torácicas.

Vitiligo

SAIBA MAIS

Em primeiro lugar é necessário esclarecer que o Vitiligo não é contagioso. A doença é caracterizada por manchas claras na pele que não descamam, não coçam e não doem.
As manchas de vitiligo nas crianças podem aparecer em qualquer região, predominando nas mãos,pés,cotovelos, joelhos e rosto. Começam geralmente como manchas brancas Exames específicos são importantes não só para o diagnóstico preciso, mas, também, para afastar outras doenças.
Com relação aos pequenos que são portadores da doença, é fundamental destacar que além do tratamento físico, as crianças necessitam de apoio psicológico, pois o Vitiligo envolve de forma acentuada o lado emocional. É recomendado o auxílio de um psicólogo, além de atenção, carinho e esclarecimento por parte dos pais e pessoas próximas.
É importante que as crianças que não possuem a doença recebam explicações sobre o tema. Desta forma é possível evitar qualquer tipo de constrangimento no momento do primeiro contato com alguém que apresente Vitiligo.

Psoríase

A psoríase nas crianças pode aparecer como lesões nos cotovelos, joelhos e couro cabeludo, que são geralmente persistentes. Pequenas placas vermelhas que por vezes cobrem o corpo. A psoríase é quase sempre muito desagradável para a criança. As placas causam frequentemente um grande desconforto e embaraço, originando um profundo impacto psicológico.
A criança deve ser examinada por um médico e tratada numa fase inicial da doença. Deve seguir os conselhos do médico e lembrar-se de aplicar regularmente os cremes prescritos. O tratamento deve ser administrado até as placas desaparecerem completamente.


Herpes

O herpes é uma infecção viral frequente que se apresenta em duas variedades: O herpes tipo I, a mais comum tanto em crianças como em adultos, produz lesões ao redor da boca em forma de aftas (herpes).O natural é que quando apareça esse tipo de infecção, a criança perca o apetite, devido às lesões que começam em uma área avermelhada, que se abre e deixa sair um líquido opalino.

Herpes simples

Dá em surtos, por isso é chamado de gripe da pele, porque vai e volta. Pelo menos 90% da população já teve contato com o vírus da catapora, causador da herpes, que se desenvolve em 40% dos infectados.

Herpes zoster

Acomete nervos e pele de pessoas com baixa imunidade, causando dor terrível. Geralmente ataca os nervos que ficam entre as costelas (na horizontal) e o nervo trigêneo da face, a partir da orelha. Pode durar de quatro a seis semanas, mas a dor permanece por meses ou anos, quase enlouquecendo a pessoa.

Causas do herpes em crianças e bebês

É produzida pelo vírus Zoster, o mesmo que produz também a varicela. O vírus fica alojado nas células dos gânglios nervosos sensitivos que enervam essa região e podem reativar-se diante de situações de estresse, baixas defesas (crianças), febre, exposição ao sol, menstruação (nas adolescentes).

Tratamento do herpes em crianças e bebês

O primeiro passo é consultar o médico. Todo o tratamento é dirigido a diminuir a duração da etapa aguda que normalmente dura uma semana, através do uso de um xarope ou comprimidos que têm capacidade de diminuir notavelmente a duração dos sintomas. O que não se deve ignorar é que o processo pode repetir-se muitas vezes na vida. Os cremes antivirais não são efetivos. E os antibióticos serão indicados pelo médico somente em casos de grande infecção.

Formas de Contágio

Beijo: É uma forma de contágio fácil, mesmo que a pessoa não tenha nenhuma ferida aparente, pode ser portadora do vírus, o que é suficiente para infectar o outro, mas não significa que a doença irá se manifestar.
Copo: Beber água no mesmo copo de uma pessoa portadora do vírus também facilita o contágio. A pessoa também pode se contaminar apenas estando em um ambiente onde há alguém com o vírus.
Sol: A radiação dos raios ultra-violeta (UVA e UVB) agem bloqueando a ação das células de defesa do organismo e reduzindo a proteção imunológica. Estresse, fadiga, cigarro, bebida alcoólica em excesso e menstruação também baixam a resistência imunológica.
Saiba mais: Sarna
Foto: Marcello Caldin

Nenhum comentário:

Postar um comentário