sexta-feira, 25 de abril de 2014

Será que os outros me impedem de ser feliz?

Será que os outros me impedem de ser feliz?

topicÀs vezes, não sabemos amar direito.
Há alguns dias, ouvi uma dolorosa frase de uma mulher ao seu marido: “Eu já não preciso que você me faça feliz, só quero que você me permita sê-lo”. De repente, em nossa vida, percebemos que queremos ser felizes. Lutamos por isso, fazemos projetos, planejamos nossa vida procurando o caminho para alcançar a felicidade. Buscamos que nos amem e que nossos sonhos se realizem. E acabamos exigindo da vida algo que ela não pode nos dar.
Então, quando não conseguimos ser felizes, ficamos tristes. É por isso que, ao amar alguém, achamos que essa pessoa tem o dever de nos fazer felizes. Achamos que este é o único jeito, porque sozinhos não conseguimos. Exigimos que o outro nos faça felizes. Porém, mais tarde, quando o outro também não consegue nos fazer felizes, quando seu amor não nos sacia, vivemos insatisfeitos e nos sentimos tristes.
E é nesse momento que podemos chegar a dizer coisas como a que aquela mulher disse ao seu esposo. Queremos que nos deixem em paz para poder ser felizes. Porque percebemos que não amamos direito e não conseguimos fazer feliz a pessoa a quem amamos.
Mas querer que os outros nos deixem em paz para ser felizes não é o caminho.
Defraudados, decepcionados com a vida, queremos que nos deixem ser felizes, que não nos atrapalhem. Só que este não é o verdadeiro amor. Porque um amor assim perde o seu fogo e nos torna egoístas, egocêntricos, pensando só no que nos falta.
O verdadeiro amor não nos deixa em paz. Pelo contrário, ele carrega nossa vida, nos cura e nos salva. É o amor de Jesus. Esse amor sadio, esse amor que liberta e enaltece, é o amor que realmente quer nos fazer felizes. Não somos felizes quando os outros nos deixam tranquilos, e sim quando buscamos fazê-los felizes, entregando o melhor de nós por eles. Porque o amor que entregamos transborda e nos enche de felicidade.
No fundo do coração, desejamos um amor que sustente nossa vida, que nos ajude a carregar a nossa cruz. Olhemos para o amor de Jesus, um amor mais forte que o nosso, que não fica tropeçando como o nosso. Queremos receber esse amor de Jesus que nos sustenta, que nos torna plenos.
Busquemos amar e entregar-nos sabendo que Deus olha com misericórdia e com carinho imenso para cada movimento nosso, cada tentativa, cada busca. Sejamos generosos no amor, confiantes. Deus vai cuidar do nosso coração. Ele só nos pede que amemos e confiemos. Confiar radicalmente, amar radicalmente. Completamente.
Por Padre Carlos Padilla via Aleteia
- See more at: http://noticiascatolicas.com.br/sera-que-os-outros-me-impedem-de-ser-feliz.html#sthash.hPzzxyqE.dpuf

Nenhum comentário:

Postar um comentário